Audiodescrição

Quadrado branco com as letras A e D em preto e três traços curvos ao lado do D, como ondas de som.O QUE É AUDIODESCRIÇÃO?

A audiodescrição é considerada uma tradução intersemiótica, onde um signo visual e traduzido para o verbal, a recepção é feita através de voz gravada, narrada ou sintetizada permitindo assim, que pessoas cegas e com baixa visão tenham acesso ao conteúdo de diversos produtos visuais, sejam eles estáticos ou dinâmicos.

Gestos, cores, formas e tudo o que for relevante para a compreensão de determinada obra serão traduzidos ao olhar atento do audiodescritor para que a pessoa com deficiência visual possa estar em condições de igualdade para opinar, decidir e até adquirir algo que seria impossível sem o recurso acessível.

As primeiras notícias que temos sobre o recurso acessível Audiodescrição é por volta dos anos 70 nos Estados Unidos.

Tudo começa com uma apreciadora das artes, Margaret Rockwell, americana, pessoa com retinose pigmentar que aos 30 anos perde completamente a visão. Inconformada com o fato de pessoas cegas não terem acesso ao conteúdo das obras, inicia um revolucionário movimento e junto com seu marido Cody Pfanstiehl tona-se ativista da causa, proporcionando experiência aos cegos do mundo todo de poderem enxergar através das imagens traduzidas em palavras: Audiodescrição.

O primeiro espetáculo teatral com audiodescrição que se tem notícia no mundo foi resultado do trabalho do casal Pfanstiehl. 

Margaret, passa então a trabalhar incansavelmente para que a acessibilidade direcionada aos cegos se estendesse à leitura de jornais, televisão e teatro.

Em 1974, funda um serviço de leitura para os cegos transmitido via rádio, o Metropolitan Ear. Cody se torna voluntário nesse serviço e em 1981 implementam o programa de audiodescrição no teatro, no Arena Stage Theater, em Washington DC., à pedido das próprias companhias locais.

O conceito de audiodescrição já havia sido desenvolvido e apresentado na academia, em 1974, por Gregory Frazier, em sua tese de mestrado que tratava do tema cinema para cegos, também nos Estados Unidos. Mas foi com o casal Pfanstiehl, que o conceito criou vida, se materializou e pôde beneficiar tantas pessoas com deficiência visual que ficaram literalmente encantadas com a possibilidade de apreciar plenamente um espetáculo teatral.

O sucesso foi tanto que logo o recurso começou a ser utilizado em muitos outros teatros e também na Europa.

 

 

E POR QUE FAZER AUDIODESCRIÇÃO?

 

NO BRASIL mais de 45 milhões de pessoas tem algum tipo de deficiência e 35 milhões com deficiência visual. IBGE 2010. 

 

LEI Nº 13.146 – DE 6 DE JULHO DE 2015. 

Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência).

 

O mundo é visual, qualquer produto pode ter a imagem traduzida em palavras através da audiodescrição. 

Contemplados com a ferramenta assistiva, os indivíduos com deficiência tem acesso aos conteúdos propostos, em igualdade de condições.

A audiodescrição é um facilitador para o empoderamento,  diversão, cultura e negócios.

Indiscutivelmente,  o impacto cultural, social e econômico é altamente positivo! 

 

 

 

Topo